Marina Ruy Barbosa destaca o preconceito como grande fator para o lançamento de seu livro ‘Inspirações’

A atriz Marina Ruy Barbosa resolveu embarcar no mundo da literatura. A atriz lançou no início do mês o seu primeiro livro: Inspirações. A publicação conta com algumas reflexões da atriz sobre suas leituras favoritas de atores como Carlos Drummond de Andrade e Mário Quintana.

Em entrevista ao site F5, Marina revelou que decidiu seguir a contramão de jovens que atualmente investem em auto-biografias. A atriz não quer ser rotulada como escritora. “Pensei em desistir em vários momentos porque fiquei muito insegura das pessoas acharem que eu queria ser escritora ou ter uma biografia“, disse.

Falando sobre preconceito, a ruiva revelou que um dos motivos principais da publicação de seu livro é mostrar às pessoas que ela não é somente a moça bonita que posta fotos do dia-a-dia no Instagram.

“Se a gente for ligar para tudo que falam, vamos ficar parados sem fazer nada. Não quero isso. Ninguém é uma coisa só. No Brasil as pessoas gostam de rotular muito. É modelo, então não é boa atriz. Faz campanha publicitária então não é boa atriz. Lá fora as pessoas são mais livres de preconceitos. Quero mostrar que não sou só aquela pessoa do Instagram”, disse.

Sinto-me plena nesse momento! Estou trabalhando pra caramba, sem folga há algumas semanas, mas plena. E que bom, né? Talvez se eu tivesse com um monte de folga eu não estaria tão plena. Sou muito inquieta, principalmente relacionado a trabalho. Sempre quero experimentar, ver onde posso chegar. Fico me testando pra ir me descobrindo”, contou.

No Instagram, Marina Revelou recentemente qual o propósito do livro lançado: “Meu livro Inspirações nasceu como um desejo meu de incentivar a leitura. Quero que todos que me acompanham partilhem da mesma felicidade que eu tenho quando leio uma boa história ou me emociono com um poema”, disse.

 

Fonte: TV Foco
Foto: Reprodução/Instagram

Um comentário em “Marina Ruy Barbosa destaca o preconceito como grande fator para o lançamento de seu livro ‘Inspirações’

  1. Ela não precisa temer. Se alguém reclamar, ela explica que fez porque achou interessante, não por publicidade ou só pra parecer culta. Seria meio estranho rejeitar um livro só porque foi, sei lá, escrito por uma modelo. Não faz sentido pra mim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s